PUBLICIDADE
Mais de 1.300 agricultores de Gararu, Glória e Carira recebem material forrageiro do governo
23/05/2017 09:21 em Notícias

Governador do Estado esteve em Gararu, Nossa Senhora da Glória e Carira para entregar 1.114,9  toneladas de material forrageiro a produtores rurais, assinar termo de adesão estadual do Programa Garantia Safra, entregar recuperação de uma barragem e autorizar quatro planos de investimento do Projeto Dom Távora

 

Para levar ações de combate aos efeitos da seca e garantir meios de incentivo aos agricultores sergipanos, o governador Jackson Barreto voltou a visitar o Alto Sertão e o Agreste sergipano nesta segunda-feira, 22. Desta vez, foram entregues 1.114,9 toneladas de material forrageiro a 1.326 produtores dos municípios de Gararu, Nossa Senhora da Glória e Carira. Um investimento da ordem de R$ 834.927,15. Nos municípios, Jackson assinou ainda termo de adesão estadual ao Programa Garantia Safra, entregou recuperação de barragem e autorizou quatro planos de investimento do Projeto Dom Távora.

Em Gararu, o governador distribuiu 452,1 toneladas de material forrageiro que irão beneficiar a vida de 545 produtores. O município recebeu um investimento de R$ 338.568,99. “Fico feliz de estar aqui em Gararu, pois neste exato momento o governo traz a sua cara, a sua presença para dizer aos pequenos produtores rurais que está solidário a eles. Aqui, 545 agricultores serão beneficiados com material forrageiro, fazemos também uma política na qual o governo do Estado participa da Operação Pipa, inclusive até com mais volume do que os carros do governo Federal. Neste município, também vamos lançar adesão ao Garantia Safra. No ano passado, o governo investiu praticamente R$ 2 milhões nesse programa para dar garantia ao benefício para os pequenos produtores que sofrem perdas na safra. Já estamos fazendo adesão ao Garantia Safra para que os trabalhadores fiquem tranquilos com relação ao plantio, para que, caso este não seja possível, o programa esteja disponível a todos. Por outro lado, trazemos uma linha de financiamento do Banese. Criamos uma linha especial com volume de R$ 20 milhões para atender médios e grandes produtores, oferecendo um ano para pagar e seis meses de carência. Ou seja, são ações coligadas, trazendo benefícios aos homens e mulheres do campo”, relatou Jackson Barreto.

O agricultor Manuel Messias falou da alegria proporcionada com a chegada do benefício. "Essa ajuda chegou em boa hora, os animais estavam precisando. Estou muito feliz. Vou dormir alegre hoje. Quando chegar em casa a primeira coisa que irei fazer é alimentar os animais", contou.

O pequeno produtor Ícaro Santos também destacou a importância da distribuição do material forrageiro. "O gado está fraco. Mas agora com esse material teremos um bom inverno. Agradeço ao governador por olhar para a gente". 

A prefeita do município, Elizabeth Freire, reforçou a importância dos benefícios levados pelo governo a Gararu . “Foi de grande importância o governador nos visitar e trazer esses benefícios pra nossa população, que tanto está sofrendo. Com certeza, esses benefícios chegam num bom momento”.
Elaborado pela gestão estadual e apresentado ao Ministério da Integração Nacional, o Plano Detalhado de Resposta aos Efeitos da Seca, que compreende as ações de distribuição de material forrageiro (silagem de milho), pretende atender a 32 municípios sergipanos. No total, o investimento é de R$ 4,6 milhões referente à aquisição de 6.142,5 toneladas de material forrageiro que serão distribuídos a 7.484 produtores rurais. 

Até o momento, já foram realizadas solenidades de distribuição de material forrageiro em Canindé do São Francisco, Porto da Folha e Monte Alegre. Gararu, Nossa Senhora da Glória e Carira são os mais recentes municípios a serem contemplados pelo benefício.

Garantia Safra

Jackson Barreto assinou em Gararu, Nossa Senhora da Glória e Carira o termo de adesão ao Garantia-Safra 2017/2018. Para participar do Programa, é necessário que, anualmente, estados, municípios e agricultores façam adesão ao programa. No caso do agricultor, somente aqueles que sofrem com a perda de pelo menos 50% do conjunto da produção de feijão, milho, arroz, mandioca, algodão ou de outras culturas. Funciona da seguinte forma: o subsídio estadual corresponde a 12% do Fundo Garantia Safra, a contribuição municipal é de 6%, o agricultor participa com 2%. A outra parte, que compreende aos 80% é subsidiada pelo governo Federal.

“O governador traz um conjunto de ações extremamente importante para o Alto Sertão sergipano. A distribuição do material forrageiro, em função da emergência da seca, é a mais importante delas. Mas, o Garantia Safra também chegará para ajudar os produtores nos próximos meses, caso tenham dificuldades com relação ao inverno. Vale ressaltar que o Banese também disponibilizou R$ 20 milhões. São várias ações pensadas e efetivadas para melhorar a vida dessas pessoas”, explicou o secretário de Estado da Agricultura, Esmeraldo Leal.

Sergipe vem cumprindo regularmente a sua contribuição. Em dezembro de 2016, quitou o subsídio de R$ 1.709.010,00, referente à safra 2015/2016, beneficiando, desta forma, 16 mil agricultores cadastrados. O bom desempenho no programa possibilitou que fossem aplicados na economia do interior sergipano, R$ 14.071.750,00. O valor para agricultor cadastrado é de R$ 850,00.

As ações desenvolvidas nos dois municípios sergipanos reforçam o compromisso do governo do Estado em prol dos pequenos produtores sergipanos. O estado vem enfrentando a maior seca dos últimos 100 anos, com 30 municípios em situação de emergência.

Nossa Senhora da Glória

Em Nossa Senhora da Glória, Jackson Barreto também entregou 371,7 toneladas de material forrageiro, beneficiando 421 produtores com um investimento de R$ 278.358,97.  O pequeno produtor Ademir Joaquim revelou que a entrega da silagem traz alívio ao sofrimento dos criadores e seus animais. “Estávamos precisando muito desse material, porque os animaizinhos estão precisando demais. Tudo vem do campo: o leite, o milho. Somos nós quem mais produz para as cidades. Ficamos felizes quando temos um governador que ajuda as pessoas e olha para o campo, para o homem sofredor, que está sofrendo há sete anos”. 

A agricultora Cleunice Aparecida disse que o material forrageiro junto à chegada do inverno traz esperança aos produtores da região. “É uma satisfação muito grande, a gente vive no sufoco. Estamos todos felizes. A expectativa do inverno é muito grande, que venha com chuva, para podermos plantar e melhorar nossa situação”.

Jackson falou da parceria entre governo e prefeitura para minimizar os efeitos da seca no estado e anunciou a entrega de sementes e horas máquinas para junho. "Promovemos a Operação Pipa, limpeza de barragens, Garantia Safra, abertura de poços artesianos e, neste momento, trazemos material forrageiro. O importante é que o governo nunca está parado. É preciso trabalhar, passar por cima das dificuldades e ajudar a população. Houve também idas e vindas à Brasília, ao lado do prefeito Chico, em uma delas, num debate com o Ministério da Integração, disse claramente ao ministro que o que estava sendo feito por Sergipe era muito pouco, que nosso povo precisava demais e as ações do governo estavam muito aquém das necessidades da população de Nossa Senhora da Glória. É bom trabalhar em parceria com a Prefeitura de Glória, pois o prefeito tem sido um gestor muito presente na questão das secas. É preciso haver uma somação de esforços entre governo e prefeitura. Sobre a distribuição de sementes, já fizemos a licitação e até o fim do mês, serão entregues, assim como as horas máquina.  R$ 5,9 milhões de investimentos”, revelou Jackson, destacando a implantação do Campus do Sertão e do Centro de Educação Profissional Dom José Brandão de Castro. “Este governo entra para a história porque foi o primeiro a construir uma escola profissionalizante num assentamento de reforma agrária. Além disso, trouxemos o campus do Sertão, dando oportunidades aos filhos de agricultores”.

“Estamos felizes por recebermos quase 372 toneladas de alimento para os animais e também com a assinatura do termo do Garantia Safra, que vai envolver, só para Nossa Senhora da Glória, algo em torno de R$ 2 milhões por parte do governo do Estado, o município entra com R$ 110 mil e tem a parcela também do governo federal”, disse o prefeito de Glória, Chico do Correio.

No município de Glória, Jackson também entregou na tarde desta segunda-feira, 22, a recuperação e ampliação da Barragem Aningas, situada no povoado que leva o mesmo nome. Foram investidos mais de R$ 100 mil para limpar, recuperar e ampliar a barragem que abastece, além de Glória, os municípios de Carira, Monte Alegre, e até municípios baianos. Foram utilizadas 400 horas de trator para fazer o serviço de recuperação da barragem, que tem 8 metros de profundidade e capacidade de 60 mil metros cúbicos de água. “Na barragem do povoado Aningas, a recuperação proporcionou a duplicação do volume de água. É uma ação muito importante porque a barragem atende a Nossa Senhora da Glória, Monte Alegre e Carira nos períodos mais graves de seca”, enfatizou o prefeito Chico do Correio.

O trabalho do Estado foi reconhecido pelo morador do povoado, Marcos Nunes da Mota. “A gente teve a felicidade de o governo ampliar a barragem, que é muito importante não só pra nossa comunidade, mas pra toda essa região. Tem gente de várias outros lugares circunvizinhos, e até mesmo da Bahia, que se abastece dela durante todo verão”, afirmou.

Edileuza Maria de Oliveira, que também é produtora local, reafirma a importância do reservatório. “Nós sofríamos demais sem ele. Essa água ajudou muita gente e, se não fosse isso, nossos animais teriam morrido de sede”, agradeceu.

“São benefícios importantes para o homem do campo e o produtor rural neste momento em que levamos medidas ao sertão para enfrentar a estiagem”, afirmou o governador Jackson Barreto.

No povoado, Jackson Barreto foi abordado por estudantes que pediram a construção de uma quadra poliesportiva na comunidade e a cobertura da quadra do Colégio Francisco Nogueira. Ele disse que buscará meios de atender o pedido, mas não poderia confirmar a obra sem a garantia de recursos. “Não posso enganar a essas crianças. Vou tentar encontrar recursos para fazer as obras, mas não posso garantir”, afirmou.

Carira 

No período da tarde, em Carira, situado no Agreste sergipano e distante 113 km de Aracaju, o Governo do Estado investiu mais de R$ 3 milhões em ações para minimizar os efeitos da seca. O ato ocorreu na praça da entrada da cidade e foi prestigiado por dezenas de agricultores. 

O governador Jackson Barreto afirmou que o governo vem enfrentando a crise que está atingindo o país com muito trabalho. “Estamos trabalhando para enfrentar essa crise. Não tenho fugido das minhas responsabilidades. Neste momento estamos assinando o Termo de Adesão ao Fundo Garantia-Safra, entregando motos, dessalinizadores, material forrageiro, caminhões, limpando barragens e implementando quatro projetos do Programa Dom Távora aqui em Carira”, destacou.

Jackson Barreto disse que carros pipa também já foram disponibilizados para Carira, assim como foi colocado em Nossa Senhora da Glória, Poço Redondo e Gararu. “Aqui o Estado colocou mais caminhões que o Governo Federal. Estamos fazendo todo o possível para ajudar ao homem do campo, mas o Governo Federal precisa ajudar mais”, enfatizou o governador. 

Ele relatou à dezenas de agricultores que prestigiaram o ato de entrega dos benefícios na praça central de Carira, que foi a uma reunião em Brasília no Ministério da Integração Nacional e falou para o ministro que a ajuda do Governo Federal para o Nordeste ainda é muito pouca.“Me levantei e disse que reconhecia a ajuda que está chegando para a região da seca, mas que ainda é muito pouco. O povo do sertão quer mais. Não sei sentir uma coisa no meu coração e não falar. Se o Governo Federal ajudasse mais eu poderia ajudar mais ainda”, frisou ao revelar que o prefeito de Carira, Aroaldo Chagas, conhecido como Negão, também estava na reunião e testemunhou o episódio.

O governador disse ainda que a falta de recursos é que impossibilita uma maior ajuda para o sertanejo. “As prefeituras e o Estado estão quebrados e as ajudas são poucas. Vou continuar trabalhando para poder ajudar o homem do sertão. Venho pessoalmente para olhar nos olhos do trabalhador, do assentado. Tem que ajudar e olhar as pessoas. São mais de R$ 3 milhões de investimentos. Isso é injeção na veia do pequeno produtor do sertão”, acentuou. 

O governador também destacou que semana passada inaugurou a primeira escola técnica profissional do Brasil para os filhos dos assentados. O Centro Profissionalizante Dom José Brandão de Castro está situado em Poço Redondo, no coração do sertão sergipano. "Pensamos na água, na forragem, no trator e também na escola. A escola é fundamental para todos vocês. Através da educação é que podemos transformar a realidade para melhor”, ressaltou ao lembrar que mesmo não sendo do mesmo partido do prefeito, tem obrigação com Carira e com todo o povo sergipano. Finalizando, o governador afirmou que vai continuar trabalhando para Carira voltar a ser o maior produtor de milho de Sergipe. 

O prefeito Aroaldo Chagas, conhecido como Negão, disse estar alegre por receber o governador e verificar os benefícios que ele levou para o povo de Carira. "O senhor chega no momento mais importante de Carira. Momento de soma para elevar o crescimento econômico, social e cultural de Carira", enfatizou.

Negão também elogiou a postura do vice-governador Belivaldo Chagas, que o atendeu em Palácio para tratar de assuntos da educação. “Carira está com as portas e janelas abertas para o senhor e traga mais benefícios para o nosso povo”, pediu.

“Hoje, o povo, o trabalhador rural, teremos uma grande safra para continuar sendo o campeão da agricultura de Sergipe por conta dos benefícios que o Governo de Sergipe nos trouxe. Parabéns governador”, concluiu o prefeito. 

O deputado estadual Luiz Mitidieri destacou a importância das ações do governo para minimizar os efeitos da seca  em Carira e no sertão e disse que Jackson Barreto foi eleito para ser governador do povo, independente de posicionamento político.

 Comemoração 

“Esses benefícios que o governador está trazendo para Carira é uma benção de Deus. Vai aliviar o nosso sofrimento. Só temos a agradecer". A afirmação é da trabalhadora rural  Maria Carmelita dos Santos, moradora do assentamento Irmã Dorothy.

Também comemorou as ações, a assentada Jivanda Pereira dos Santos. "Que Deus proteja o governador. Ele está tirando a gente de um grande sofrimento. Não tínhamos mais nada para dar aos nossos animais. Essas ações chegaram em boa hora", desabafou ao receber o material forrageiro.    

O presidente da Associação Irmã Dorothy, José Pereira dos Santos, agradeceu a Jackson Barreto pelas medidas que adotou para amenizar os efeitos da seca na região do sertão. Ele disse que 25 famílias do seu assentamento serão beneficiadas. "O nosso meio de trazer o pão pra casa é o leite que tiramos. Com essas medidas vamos receber vaca leiteira, plantar palma, reformar o curral, fazer um galpão e receber uma máquina forrageira", explicou. 

O presidente da Associação do Povoado Logradouro, Daniel da Silva, disse que o momento é de se unir e buscar servir a população. "Só tenho a agradecer ao governador e dizer que essas medidas são  muito importantes para nós. As chuvas começaram a chegar agora e os benefícios estão sendo bem vindos. Há um ano que não chove. Fiquei satisfeito com o Projeto Dom Távora e espero que dê certo. Sem a agricultura a cidade grande não vive", acentuou. 

Projeto Dom Távora

O governador também assinou um Plano de Investimento do Projeto Dom Távora em Carira. Foram celebrados quatro contratos beneficiando 99 famílias. Os quatro projetos constituem um investimento de R$ 927.435,98. Os recursos do Projeto Dom Távora são da ordem de R$ 763.274,37, a contrapartida das Associações é de 164.161,61. O Dom Távora objetiva incrementar negócios na área rural, com foco nas cadeias produtivas e na sustentabilidade.

O primeiro projeto beneficia a Associação dos Pequenos Produtores Rurais do Assentamento Edmilson Oliveira e contempla a ovinocultura para reprodução de matrizes ovinas com ênfase na comercialização. O Projeto beneficia 26 famílias e o investimento  é de R$ 271.386,32, sendo R$ 216.566,32, pelo Dom Távora e R$ 54.820,00 de contrapartida da Associação.

Os recursos do projeto se destinam à aquisição de 348 matrizes e 14 reprodutores ovinos; forrageira e misturador de ração; construção de galpão e aprisco; implantação de palma; e capacitação dos beneficiários. 

O segundo projeto beneficia a Associação de Cooperação Agrícola Edmilson Oliveira, localizada no Assentamento Edmilson Oliveira. A atividade produtiva é um projeto de apoio ao desenvolvimento da bovinocultura de leite. O projeto beneficia 26 famílias. O financiamento do Dom Távora é de R$ 201.130,00, a contrapartida da Associação é de R$ 40.226,00. O investimento total é de R$ 241.356,00.

Os recursos do projeto se destinam à construção de um curral e de plataforma de embarque e desembarque; à aquisição de 26 matrizes para produção de leite (vacas), de 02 reprodutores leiteiros e uma forrageira; e à capacitação dos beneficiários. 

O terceiro projeto beneficia a Associação de Cooperação Agrícola Irmã Dorothy, localizada no Assentamento Irmã Dorothy. O projeto contempla atividades de bovinocultura de leite com implantação de sistema semi-intensivo em áreas de pastejo aberto e suporte forrageiro com a implantação de banco de proteínas. Beneficia 30 famílias, com financiamento estadual, via Dom Távora de R$ 200.953,05. A contrapartida da Associação é de R$ 40.190,61; o investimento total é de R$ 241.143,66. 

Os recursos do projeto se destinam a aquisição de 30 matrizes leiteiras; dois reprodutores leiteiros e uma forrageira; reforma do curral; construção de uma plataforma de ordenha; implantação de um banco de proteínas; e  capacitação dos beneficiários. 

A Associação de Cooperação Agrícola Roseli Nunes, no Assentamento Roseli Nunes, é o quarto projeto a ser beneficiado. Ele prevê a implantação de um sistema integrado de produção de ração para o desenvolvimento da bovinocultura de leite e beneficia 17 famílias. O investimento é de R$ 144.625,00, a contrapartida é de R$ 28.925,00. O total de investimento é de R$ 173.550,00.

Os recursos do projeto se destinarão a construção de um prédio para a instalação de mini fábrica de ração com terração para secagem de palha; aquisição de equipamentos forrageiros; 22 matrizes bovinas leiteiras e um reprodutor leiteiro; e capacitação dos beneficiários ao cultivo de palmas. A assistência técnica dos projetos será dada pelos técnicos da Emdagro e consultores especialistas. 

Em dezembro de 2016, já haviam sido celebrados quatro planos beneficiando 113 famílias de agricultores familiares em Carira. Os recursos investidos totalizaram R$ 1.238.472,00. Com estes quatro novos planos, o total de famílias beneficiadas pelo Dom Távora em Carira passa a 212, com recursos totais da ordem R$ 2.165.907,98. Até o momento já foram firmados 25 planos de investimento produtivos, em um total de recursos da ordem de R$ 7.332.497,48, beneficiando 738 famílias no estado.

Material Forrageiro

Também em Carira, o Governo de Sergipe, por meio da Coordenadoria Estadual de Defesa Civil e da Secretaria de Estado da Agricultura, via Emdagro, distribuiu material forrageiro (silagem de milho) a produtores da agricultura familiar afetados pelos efeitos da seca. Foram distribuídas 291,1 toneladas, que vão beneficiar 360 produtores da agricultura familiar. O investimento foi de R$ 217.999,19.

Motos

Jackson Barreto entregou ainda em Carira, de forma simbólica, três motocicletas XTZ, 10 Crosser. Elas se inserem no Programa de Desenvolvimento de Territórios Rurais e integram um lote de 19 motos que serão entregues a municípios que integram o território de desenvolvimento do Sertão Ocidental: Poço Verde, Simão Dias, Pinhão, Pedra Mole, Carira, Frei Paulo, Ribeirópolis, Aparecida, São Miguel do Aleixo, Moita Bonita, Malhador, Itabaiana, Areia Branca, Campo do Brito, Macambira, São Domingos, Lagarto, Riachão do Dantas e Tobias Barreto.

Além das motos, já foram entregues aos municípios citados os seguintes equipamentos: 53 freezers horizontais com capacidade para até 550 litros; 53 multiprocessadores industriais de alimentos com discos para desfiar, fatiar e ralar produtos; 53 liquidificadores industriais de alta rotação, para triturar produtos com adição de líquido e capacidade de 4 litros e um caminhão com baú refrigerado com direção hidráulica e capacidade de carga de até 2.000 kg. O caminhão está sob responsabilidade do município de Moita Bonita.

O investimento foi de R$ 577.129,00, com recursos oriundos do Ministério da Agricultura e Pecuária (R$ 565.586,00) e do Governo do Estado (R$ 11.543,00).

A Seagri repassou à Seed e às Prefeituras do Território de Desenvolvimento do Sertão Ocidental, os bens. As motocicletas e o caminhão serão destinados às prefeituras para o apoio à dinamização de ações, como divulgação e cadastramento de agricultores e agricultoras familiares, recolhimento dos produtos por eles gerados e distribuição nas escolas estaduais e municipais.

Os demais equipamentos serão destinados às cozinhas de escolas públicas, para guardar e processar os gêneros oriundos da agricultura familiar para alimentação escolar.

Presenças 

Estiveram presentes nas solenidades o vice-governador Belivaldo Chagas; o deputado federal Jony Marcos; os deputados estaduais, Jairo de Glória, Jeferson Andrade e Capitão Samuel; o chefe do Escritório de Sergipe em Brasília, Heleno Silva; a vice-prefeita de N. Sra. da Glória, Adriana de Ancelmo; os prefeitos de Pinhão, Ana Rosa e de Frei Paulo, Zé das Canas; a diretora de Assistência ao Beneficiário do Ipesaúde, Maria das Graças Garcez; ex-prefeitos Zico e Humberto Dantas; a liderança política de Gararu, Raimundinho, vereadores dos três municípios e lideranças de assentamentos rurais.

 

Por: ASN

COMENTÁRIOS
Publicidade